Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

MINHA VIDA É UMA NOVELA (2ª parte)

ÚLTIMOS CAPÍTULOS
(Os Primeiros Capítulos encontram-se na postagem do dia 06 10 12 - veja em "Conto")




         Logo no face para conversar com a Vânia:          - Vânia, é verdade. Li as mensagens no celular dela ontem.          - Não se desespere. Isto é comum hoje em dia.          - Não fui trabalhar, perdi o emprego.          - Isto também é comum. Você ainda tem seu marido.          - Melhor seria uma banana. Me daria mais prazer.          - Que tal irmos ao shopping amanhã de manhã enquanto o Chico estiver na escola? Você não vai trabalhar mesmo.          - No shopping? Mas meu marido trabalha lá. Não quero que ele pense que estou à toa!          - Topa ou não topa?          - Tá bom, vamos.
         Vamos ao shopping de ônibus, pois o estacionamento está um absurdo, mais caro que uma passagem de promoção para Buenos Aires. Logo depois da porta automática, avistamos meu marido, tranquilamente de mãos dadas com outro barbado, passeando como se estivesse no Sunset Boulevard. Quando …

MINHA VIDA É UMA NOVELA (1ª parte)

PRIMEIROS CAPÍTULOS
               - Não dou mais bola pra Lídia!                Quem não haveria de me dar razão?          Ela me apoquentou durante meses, querendo que eu “contasse sua história”, pois ela “tinha vivido coisas extraordinárias” e “não queria morrer sem revelá-las”. Obstinei em nome dos meus princípios  e também porque a Lídia tinha umas esquisitices capazes de manchar a reputação de qualquer escriba amador. “Tenho personagens demais para cuidar; eles trocam cotoveladas em minha imaginação.”           - Mas eu sou a única personagem capaz de contar a própria história! Você vai ganhar tempo e não sofrerá constrangimento – foi o que ela me disse.               - Constrangimento? O que você pretende contar?             - Tudo. Como o dia em que descobri que minha filha era lésbica, meu marido gay e meu ex-massagista um terrorista da Al-Qaeda.               - Francamente... Você acha que isso é mesmo coisa que valha a pena?
              Como pude dar ouvidos à Lídia?   Nem as asp…